Destaques

Brooks Wackerman é o novo baterista do Avenged Sevenfold
Saiba os detalhes
.
Synyster e Zacky na Kerrang!
Leia a entrevista traduzida
.
Guitar Hero: Live terá conteúdo exclusivo do A7X
Leia a matéria completa.
Hail to the King: Deathbat - Behind the Scenes
Assista ao vídeo legendado
.

Terra entrevista M.Shadows

Postado por Tate - 22/03/2014 - 1 comentário

O portal de notícias Terra, conversou com M.Shadows sobre a quinta passagem da banda ao  Brasil, sobre o Hail To The King ao vivo e a opinião das pessoas sobre o Avenged Sevenfold. Confira abaixo

Terra – Como é a relação do Avenged Sevenfold com o Brasil?
M. Shadows
 – Brasil foi o primeiro lugar da América do Sul que tocamos e isso nos abriu todo o continente. Devemos muito principalmente a São Paulo. O Rock in Rio fio uma experiência surpreendente. Temos a esperança de ser headliner no futuro. Isso dá um legado grande para as bandas de rock. Nós nos divertimos demais tocando com o Iron Maiden e isso é uma honra para nós.

 

Terra – Qual é a diferença desta turnê para a primeira?
M. Shadows – Na primeira vez que viemos nossos olhos foram abertos. Nunca tínhamos visto tamanha dedicação de fãs e ficamos impressionados com a paixão deles.

 

Terra – Sobre o novo CD, qual é a importância de se chegar no sexto álbum?
M. Shadows – Esse álbum é uma progressão bem lógica de uma banda que está progredindo. Nós não gostamos de nos repetir. Desta vez, tivemos uma abordagem mais próxima do rock clássico e blues. Tem mais espaço e mais groove. Foi divertido experimentar. Queremos fazer discos diferentes uns dos outros. Todo álbum é uma ruptura nas nossas mentes. Fomos a todas as gravações tentando superar o álbum anterior. Conversamos sobre visão e nossos objetivos antes mesmo de começar a compor.

 

Terra – Quando estão gravando vocês se preocupam como estas músicas sairão ao vivo?
M. Shadows – Todas as músicas de Hail to the King foram feitas em sessões ao vivo. Riffs enormes e muito espaço. Em um disco como City of Evil, não tínhamos a menor pista de como iríamos fazer tudo aquilo ao vivo. Todo álbum é diferente.

 

Terra – O Avenged Sevenfold recebe algumas críticas de fãs do metal mais “puristas”. É difícil ser da “nova geração”? Vocês sentem que precisam provar que merecem o sucesso?
M. Shadows – Temos muitos fãs, os melhores de todo o mundo para qualquer tipo de música. Não precisamos provar nada. Se você olhar a história do rock, verá que as melhores bandas também ouviam merda da geração de fãs anterior. Havia a controvérsia entre Rolling Stones e Beatles, Aerosmith era considerado cópias do Rolling Stones, etc. Eu assisti ao Pantera abrir para o Black Sabbath e vi uns caras mais velhos no fundo reclamando que o Phil Anselmo gritando não era metal de verdade. Toda geração nova recebe isso. Nós ignoramos isso e continuamos fazendo nosso lance. Tentar impressionar pessoas que te odeiam é simplesmente uma grande perda de tempo.

20/03/2014 – São Paulo

Postado por Tate - 21/03/2014 - 3 comentários

Com o intervalo de uma semana, o Avenged Sevenfold retornou para São Paulo com seu show extra no Espaço das Américas. Com a casa um pouco mais vazia mas com um público que não deixou nada a desejar, a banda cumpriu o que prometeu no show anterior e alterou algumas músicas do setlist.

A surpresa ficou por conta de: Chapter Four, Second Heartbeat e Burn it Down. Confira o setlist abaixo:

01-Shepherd of Fire
02-Critical Acclaim
03-Welcome To The Family
04-Hail To The King
05-Chapter Four
06-Buried Alive
07-Fiction
08-Nightmare
09-Burn it Down
10-Guitar Solo
11-Afterlife
12-Second Heartbeat
13-Bat Country
Bis:
14-Unholy Confessions
15-A Little Piece of Heaven

 

Fotos:

5

- Ana Kley (x)
- Crys Gonçalves (x)

19/03/2014 – Curitiba

Postado por Tate - 21/03/2014 - 1 comentário

O Avenged Sevenfold se apresentou no último dia 19 em no Curitiba Master Hall, em Curitiba, Paraná. O setlist não saiu do padrão que a banda vinha tocando aqui no Brasil. Segue abaixo:

01-Shepherd of Fire
02-Critical Acclaim
03-Beast and the Harlot
04-Hail to the King
05-Doing Time
06-Buried Alive
07-Seize the Day
08-Nightmare
09-Eternal Rest
10-Guitar Solo
11-Afterlife
12-This Means War
13-Almost Easy

Bis:

14-Unholy Confessions
15-A Little Piece of Heaven
Fotos:
4- Makila Crowley (x)
– Marcos Mancinni (x)
– Tudo o que você vê (x)
- Andre Smirnoff (x)

Vídeos: 

This Means War – Gravado por Josi Nogueira

16/03/2014 – Brasília

Postado por Tate - 17/03/2014 - 3 comentários

O Avenged Sevenfold se apresentou ontem, dia 16/03  no estádio Nilson Nelson em Brasília. A banda logo que acabou o show publicou uma nota de agradecimento nas redes sociais falando que não seria a última vez que eles voltariam para lá. Confira abaixo o setlist do show que teve Welcome To The Family no lugar de Beast And The Harlot

Setlist:
01-Shepherd of Fire
02-Critical Acclaim
03-Welcome to the Family
04-Hail to the King
05-Doing Time
06-Buried Alive
07-Seize the Day
08-Nightmare
09-Eternal Rest
10-Guitar Solo
11-Afterlife
12-This Means War
13-Almost Easy
  • Bis
14-Unholy Confessions
15-A Little Piece of Heaven

Arin Ilejay: “O Brasil está incluído no roteiro de qualquer turnê”

Postado por Tate - 16/03/2014 - 1 comentário

Em entrevista para o jornal O Globo, Arin Ilejay falou sobre a turnê do Avenged Sevenfold que está passando pelo Brasil. Entre comentários sobre os fãs e sobre os shows, deixando a certeza de que o Brasil está no roteiro de qualquer turnê pelo Avenged Sevenfold pelo mundo. Confira abaixo a matéria completa.

O Avenged Sevenfold é um fenômeno no Brasil e os integrantes sabem disso tão bem que em menos de seis meses estão de volta para uma longa turnê, que inclui duas passagens por São Paulo (o show da última quarta-feira teve ingressos esgotados, e haverá um extra no dia 20), Rio de Janeiro (neste sábado, às 21h30m, na HSBC Arena), Brasília (dia 16), Curitiba (dia 19) e Porto Alegre (dia 22). A história da banda com o país, onde se apresenta pela quinta vez, é intensa: os representantes californianos do metal alçaram um posto no Palco Mundo do Rock in Rio, em setembro de 2013, graças aos fãs, que encheram a caixa de mensagens de Roberto Medina com o pedido da inclusão no line-up e conseguiram.

— Há uma diferença óbvia entre nossos fãs do Brasil e os do resto do mundo. Vocês são muito apaixonados. O Brasil está incluído no nosso roteiro de qualquer turnê — diz o baterista Arin Ilejay, lamentando o pouco tempo que teve no país em 2013. — Tenho curiosidade de saber o que acontece culturalmente pelo mundo, mas me envergonho de assumir que não conheço músicas que não sejam em inglês. Espero que voltar seja uma chance de conhecer a música de vocês.

Agora, em vez das cem mil pessoas da Cidade do Rock, eles tocam em casas de show, sem dividir as atenções — e não terão que ouvir gritos de “Maiden, Maiden”, como no festival do ano passado, quando tocaram horas antes da banda de Bruce Dickinson. Ilejay diz que ama festivais e que adorou sentir a energia do Iron Maiden, “agitando milhares de pessoas” no último Rock in Rio. Mas reconhece as vantagens de um show solo:

— O bom de um show só nosso é que podemos fazer o que quisermos, e não há obrigação de investir nos hits — diz ele, contando que a turnê no Brasil terá músicas de todos os discos. — Num festival, você divide a atenção com fãs de outras bandas e o público passa o dia esperando o show, cansado, talvez com uma energia mais desgastada. Particularmente, amo festivais, por poder cruzar com bandas consagradas e novos nomes. Foi incrível ver o Iron Maiden agitando aquelas milhares de pessoas com a energia de como se eles fossem adolescentes.

Entre músicos com pseudônimos, Ilejay, que passou a integrar a banda oficialmente há pouco tempo, é o único que assina o próprio nome. Após a morte do baterista The Rev, em 2009, ele seguiu como músico contratado até participar da gravação do disco “Hail to the king” (2013).

Eu estava nervoso na gravação. Apesar da ótima relação e de eu ter saído em uma bem-sucedida turnê com eles, sabia que aquela era a prova de fogo para ficar na banda — conta. — Eles queriam uma pegada de heavy metal old school. Nos dois primeiros dias de gravação ainda não tinha o conceito do disco na cabeça. Tive que reaprender a ter minhas próprias ideias.

Ilejay diz que, ao contrário da imagem que muitos têm de uma banda de metal, o camarim do grupo é sempre muito tranquilo:

Depois do palco, a história muda um pouco. Mas ninguém é um drogado louco. A morte de Rev (por overdose de calmantes) fez a banda ficar mais forte.

15/03/2014 – Rio de Janeiro, Brasil

Postado por Lucas - 16/03/2014 - 2 comentários

Ontem, dia 15 de Março, foi a vez do Avenged Sevenfold se apresentar no HSBC Arena, Rio de Janeiro, pelo segundo show da turnê brasileira. Shadows agradeceu pelo Rio receber novamente a banda, dizendo que o Rock in Rio foi uma das melhores noites da banda. Confira o setlist, que não teve mudanças em relação ao show de São Paulo, e vídeos:

Setlist:
01-Shepherd of Fire
02-Critical Acclaim
03-Beast and the Harlot
04-Hail to the King
05-Doing Time
06-Buried Alive
07-Seize the Day
08-Nightmare
09-Eternal Rest
10-Guitar Solo
11-Afterlife
12-This Means War
13-Almost Easy
Bis:
14-Unholy Confessions
15-A Little Piece of Heaven

Redes Sociais

Último Vídeo

Turnê



    20/08 – Minneapolis, Minnesota
    24/09 – Fort Worth, Texas

Facebook