Zacky Vengeance fala sobre “Malagueña Salerosa”

Postado por Thammy Sartori - 16/06/2017 - Sem comentários

Confira a primeira parte da entrevista do Zacky Vengeance para a Loudwire.

Vocês sempre mantêm o interesse dos fãs da banda. Essa ideia de fazer um “The Stage evoluido” é muito legal. Pode nos dizer da onde a ideia surgiu?
Claro, quando começamos a escrever músicas para este álbum, queríamos fazer algo diferente para nossos fãs e começamos a pensar em algumas ideias que os deixassem excitados. Naturalmente a ideia de fazer um álbum tradicional, com toneladas de músicas para rádio veio e foi meio chato, porque já tinhamos feito isso anteriormente e queríamos fazer algo diferente.

Nós queríamos criar um ábum que não tivesse barreiras nem limites, que mostrasse nosso crescimento com o que queríamos fazer e foi isso que fizemos.
Gravamos faixas adicionais com a intenção de surpreender nossos fãs, as lançando na hora que achássemos correta. No começo queríamos adicioná-las ao nosso álbum, não havia intenção de vender as músicas ou nada além que não fosse deixar as pessoas excitadas, mostrar que o álbum estava vivo e havia mais dele por vir.

 

Você mencionou que as músicas foram feitas enquanto vocês gravavam o The Stage. Alguma foi gravada depois?
Nós fizemos a parte da bateria enquanto estavámos no estúdio e isso nos proporcionou tempo para pensar no arranjo das faixas adicionais. Depois que lançamos o álbum voltamos para o estúdio para terminar essas faixas.
Queríamos que cada faixa fosse especial e divertida, puramente para os nossos fãs. E para quando você fosse checar nosso álbum em qualquer plataforma de streaming, falasse “Wow, isso não estava lá da última vez que ouvi”.
Só queríamos gravar um álbum sem limites, dando todas as oportunidades para ele. Isso inclui adicionar faixas ao vivo, comentários, músicas novas, músicas covers e tudo o que se encaixa nisso.
Particularmente com o The Stage, queríamos deixar ele livre para qualquer coisa que a gente quisesse fazer, o que foi completamente diferente do que já fizemos nos álbuns anteriores. Somos muito verdadeiros quando se trata dos nossos álbuns, escolhemos as melhores músicas, nos livramos das que não achamos que se encaixam e não trabalhamos com remixagem ou remasterização de álbuns. Desta vez queríamos fazer algo completamente contrário do que qualquer outra banda de rock já tivesse feito.

 
Então o álbum já está pronto? Onde podemos conseguir as músicas?
Sim, chegamos a conclusão que queríamos que as faixas chegassem da forma mais simples para os fãs, que são os serviços de músicas online. É uma ótima ferramenta onde você vai ao site e pode ouvir um álbum instantaneamente.
De forma alguma terá uma versão extendida do álbum só para arrancar dinheiro dos nossos fãs. Só queríamos fazer algo especial para eles, então não terá um lançamento tradicional, as músicas vão direto para a internet e os fãs vão achar a melhor maneria de ouvir, seja pelo Youtube, Spotify, Apple Music ou compartilhando a música.
É o que eles esperam, eu acho. Criar uma excitação, algum dialogo entre os fãs, dar à eles algo para falar.
Todas as músicas escolhidas são únicas de sua maneira, são engraçadas e isso vai envolver os fãs.

 
O Avenged Sevenfold faz ótimos vídeos. Vai ter vídeos para essas músicas também?
É difícil falar. A melhor parte desta experiência é que está completamente aberta para qualquer ideia de futuros vídeos ou vídeos ao vivo, por enquanto não temos nada programado oficialmente para isso. A cada faixa que sair vamos pensar no que vamos fazer.

Eu não sabia o que esperar do Avenged Sevenfold, mas com certeza não esperava por “Malagueña Salerosa”, parece que o M. Shadows teve que aprender espanhol também. Pode nos falar sobre a escolha desta música e como foi o processo de gravação?
Nós viajamos pelo mundo durante quase 20 anos, vimos diversas culturas incríveis e conhecemos fãs do mundo todo. Ouvimos diferentes estilosos de músicas que significa muito para seu povo, prestamos muita atenção nisso. De um modo típico e único do Avenged Sevenfold, nós queríamos fazer algo totalmente inesperado, que você nunca imaginaria e é isso que torna isso tudo maravilhoso.

Esta música é linda e tem uma melodia incrível, ela se encaixa perfeitamente com o estilo rock/metal mesmo sendo uma música popular Espanhola. Como crescemos no Sul da Califórnia e fomos fortemente influenciados pela cultura, a música tem um toque do oeste.
Nós discutimos sobre o Matt cantar a música em inglês, mas eu disse que ela deveria ser cantada em espanhol. Iria ser um longo caminho, mas era como a música deveria ser.
A música vai fazer muitos fãs darem risada, fazer alguns levantar as sobrancelhas e alguns até vão virar os olhos. Outros vão achar que é algo que faríamos mesmo, algo fora do esperado e é isso que torna tudo maravilhoso, até porque nos divertimos muito fazendo ela.

 
Como foi ouvir pela primeira vez a versão pronta da música, como foi a experiência?
Ouvir o Matt cantando em espanhol pela primeira vez nos deixou muito orgulhosos. Definitivamente, não há outra forma para dizer isso, foi “Que porra é essa?”, “O que estamos fazendo?”, “Isto está incrível!”. Ficamos bem felizes.

Avenged Sevenfold leva prêmio como “Melhor Banda Internacional”!

Postado por Thammy Sartori - 16/06/2017 - Sem comentários

O Avenged Sevenfold ganhou o prêmio de “Melhor Banda Internacional” pela Metal Hammer Golden Gods 2017.
Eles concorreram contra o Metallica, Opeth, Alter Bridge e Korn.
Parabéns à banda!

 

Cover de Malagueña Salerosa (La Malagueña)

Postado por Thammy Sartori - 08/06/2017 - Sem comentários

O Avenged Sevenfold publicou que no dia 9 de Junho teríamos uma surpresa. Hoje, no programa SiriusXM Octane, eles lançaram um cover da música “Malagueña Salerosa”, uma famosa música Mexicana, onde o M. Shadows canta em espanhol.

Confira clicando aqui.

Avenged Sevenfold presta homenagem à membro da equipe que faleceu

Postado por Tate - 25/05/2017 - Sem comentários

Nesta semana, o Avenged Sevenfold e Slipknot perderam um dos integrantes de sua equipe. Conhecido como ‘Shirt‘, o técnico de som e mixagem faleceu em uma cirurgia para corrigir uma hérnia, mas que acabou se complicando devido à um câncer e o choque anafilático. A banda prestou homenagem à ‘Shirt‘ em um texto compartilhado em suas redes sociais. Leia a tradução.

Gostaríamos de compartilhar com vocês nossos sentimentos sobre um querido amigo que perdemos hoje. Dave ‘Shirt’ Nichols era o cara mais doce que qualquer pessoa. Se qualquer um de vocês viu o Avenged Sevenfold ou Slipknot ao longo dos 12 ultimos anos e curtiu o que viu, eu posso garantir que muito foi por causa do trabalho ‘ do ‘Shirt’ na mixagem. Além de ser incrivelmente talentoso na mixagem ao vivo, ele era a melhor pessoa para se ter perto. Ele sempre falava da sua família e o quanto ele sentia falta deles enquanto estava na estrada. E ele era considerado família pra gente, por isso estamos profundamente tristes com sua morte repentina.

Há umas quatro semanas ele nos ligou contando que ele iria fazer uma cirurgia de hérnia, que ele iria se cuidar e nos encontraria na estrada com o Metallica em junho. Ele estava tão chateado em perder parte da turnê. Quando ele entrou na mesa de cirurgia, os médicos descobriram outros problemas, inclusive um câncer. Seu corpo sofreu um choque anafilático depois de tentarem estabilizá-lo. Sem entrar em detalhes, nós recebemos a ligação hoje de manhã dizendo que ele havia falecido. Há apenas algumas semanas, nosso querido amigo estava conosco e tão rápido assim ele foi tirado de nós. À sua família: ele falava de vocês todos os dias, com um enorme sorriso no rosto. Ele amava vocês muito. ‘Shirt’, nós iremos sentir sua falta. Obrigado por estar conosco ao longo desses anos.

Avenged Sevenfold

Uma página no Gofund foi criada para ajudar sua família com os custos – https://www.gofundme.com/8etrvt-in-memory-of-dave-shirt-nicholls

Avenged Sevenfold responde perguntas dos fãs em comentários no YouTube

Postado por Rodrigo Porto - 02/05/2017 - Sem comentários

Em uma publicação divulgada na tarde dessa sexta-feira (28), o Avenged Sevenfold mostra que utilizou o campo de comentários no YouTube de seu vídeo para a canção “God Damn” para responder perguntas dos fãs sobre seu trabalho.

Dentre muitas, a banda destacou – em print postado em sua página oficial no facebook – questões que tinham interesse especial pelo processo de composição, tanto musicalmente quanto liricamente.

18157193_10154307942175583_4551134879777144234_n
“Obrigado à todos que fizeram perguntas no Youtube hoje #GodDamn. Aqui estão algumas das respostas. Mais à caminho…”
, legendou a banda no print postado na rede social.

Eles até brincaram com um fã que elogiou seu trabalho.

“Fã: Avenged Sevenfold é uma daquelas bandas raras que nunca ficam ruim. Obrigado por me surpreenderem prazerosamente a cada vez mais!
Avenged Sevenfold: Por favor, cheque os comentários abaixo e encontrará muitas pessoas que discordam de você, mas obrigado!”

Fonte: Nação da Música

Lars Ulrich teve que convencer a banda a entrar em turnê com o Metallica

Postado por Rodrigo Porto - 02/05/2017 - Sem comentários

Em entrevista à Billboard, o frontman do Avenged Sevenfold, M. Shadows, falou sobre os motivos que levaram a banda a abrir mão de tocar em alguns festivais europeus ou em uma turnê solo pelos EUA natade do ano para entrar em turnê com o Metallica. O vocalista deu a entender que a banda não queria, mas Lars Ulrich acabou os convencendo.

Avenged Sevenfold The Stage

“Lars Ulrich me ligou algumas vezes para falar sobre isso, e eu disse: ‘Cara, nós gastamos 1 milhão de dólares na construção de nosso novo palco e agora vamos ter que guardá-lo?'”, Diz Shadows com uma risada. “Mas quando paramos pra pensar melhor nisso, quais bandas de rock além de AC/DC, Guns N’ Roses e Metallica conseguem tocar em estádios em 2017? Então para mim é uma daquelas ocasiões em que o lado positivo supera o negativo, então por que não fazer parte da maior turnê de rock do verão e torná-la ainda mais incrível para os fãs, e depois fazermos essas outras coisas mais tarde?”

Shadows ainda garantiu que a banda fará sua própria turnê solo na América do Norte em 2018, e falou sobre o setlist para essa turnê com o Metallica.

“Nós estávamos trabalhando em torno de idéias como ‘Vamos fazer um setlist muito louco, onde tenham coisas mais profundas de nossos álbuns e colocar mais do novo registro lá”, mas então nós dissemos, ‘Querem saber? Terão 60 mil pessoas por noite e muitas dessas pessoas não possuem nossos álbuns e talvez só tenham ouvido algumas músicas na rádio, então nós atiraremos em nossos próprios pés se formos lá e fizermos algo muito louco”, diz Shadows. “Então tocaremos os maiores singles e faremos o setlist fluir constantemente com essas coisas que as pessoas ouvem na rádio, e depois voltamos em 2018 para uma turnê como headliner para finalmente tocarmos um setlist mais profundo e voltar para o conceito de The Stage.”

A turnê entre as duas bandas se inicia em 10 de maio e vai até agosto. Todos os shows serão nos Estados Unidos.

Fonte: Whiplash

Redes Sociais

Último Vídeo

Turnê


    10/01 – Glasgow, Escócia
    12/01 – Newcastle Upon Tyne, Tyne and Wear
    13/01 – Birmingham, Inglaterra
    15/01 – Sheffield, Inglaterra
    16/01 – Manchester, Inglaterra
    18/01 – Nottingham, Inglaterra
    19/01 – Cardiff, País de Gales
    21/01 – Londres, Inglaterra
    22/01 - Londres, Inglaterra
    12/02 – Frankfurt, Alemanha
    13/02 – Hamburgo, Alemanha
    15/02 – Berlim, Alemanha
    16/02 – Düsseldorf, Alemanha
    18/02 - Amsterdam-Zuidoost, Holanda
    20/02 – Estugarda, Alemanha
    21/02 - Rudolfsheim-Fünfhaus, Áustria
    25/02 – Munique, Alemanha
    26/02 – Zurique, Alemanha
    28/02 – Lila, França
    01/03 – Luxemburgo, Luxemburgo
    02/03 – Paris, França
    04/03 – Copenhague, Dinamarca
    07/03 – Helsínquia, Finlândia
    09/03 – Estocolmo, Suécia
    10/03 – Oslo, Noruega
    07/05 – Kannapolis, Carolina do Norte

Facebook