“Construímos nossa carreira nos arriscando” – Zacky Vengeance

Postado por Thammy Sartori - 15/01/2018

Em entrevista exclusiva para a Whiplash, Zacky Vengeance falou sobre a versão Deluxe do álbum The Stage, a versatilidade dos álbuns após a morte do The Rev, o lançamento surpresa do álbum e muito mais.

Confira:

Depois de lançar “The Stage”, o Avenged Sevenfold não parou de divulgar novidades para o público. Ao longo de 2017, foram liberados diversos singles que formaram uma expansão continuada do álbum. Por fim, em 22 de dezembro, o disco ganhou uma versão deluxe com todos esses singles e outros materiais.

Em entrevista exclusiva ao Whiplash.Net, concedida por e-mail, o guitarrista Zacky Vengeance falou sobre a estratégia adotada pela banda, em lançar diversos singles antes de liberar a versão deluxe. Segundo ele, a ideia era oferecer novidades em um tempo onde o público age de forma mais fluida.

“O período de atenção das pessoas é menor na era digital. Queríamos dar aos fãs pequenas surpresas para ficarem ansiosos por todo o ano. Temos muito orgulho de nossos discos e cada um deles merece algum tempo para ser realmente apreciado. Estamos sempre buscando por formas divertidas para manter os fãs empolgados e fazer com que voltem ao disco”, explicou Zacky.

No geral, a expansão de “The Stage” conta com seis cover de bandas como Beach Boys, Rolling Stones e Pink Floyd. Além disso, há cinco faixas ao vivo, gravadas na O2 Arena em Londres, Inglaterra, e a inédita “Dose”, que não entrou na edição final do álbum.

A escolha dos covers chama a atenção pela versatilidade – vai de “Wish You Were Here” à música espanhola “Malagueña Salerosa”. “Escolhemos músicas com as quais poderíamos nos divertir em estúdio sem cortá-las demais. Há tantas músicas atemporais que a lista seria interminável. Foi principalmente para mostrar algumas de nossas influências menos conhecidas e sem escolhas óbvias”, afirmou Vengeance.

Vengeance destacou, inicialmente, que foi “empolgante” lançar “The Stage” de surpresa. “Sentimos que era coisa certa a se fazer e éramos realistas sobre os nossos resultados potenciais. Construímos nossa carreira nos arriscando em chances em que outras bandas tinham medo de apostar”, disse.

Apesar das vendas um pouco mais tímidas, Zacky acredita que os fãs, no geral, aprovaram “The Stage”. “É impossível dizer se a aposta foi paga quando se fala das vendas de discos, porque as pessoas não compram mais discos como em anos atrás. No entanto, estamos prestes a embarcar na maior turnê como headliners de nossa carreira, então acho que nossos fãs gostaram de nossa ideia maluca”, afirmou.

Questionado sobre o futuro do heavy metal, cada vez mais destinado ao underground, Zacky Vengeance revelou ter uma visão mais otimista sobre o tema. “Tudo ocorre em ciclos. Temos a sorte de ter conquistado o sucesso que tivemos durante esse período. O heavy metal ainda é um dos gêneros mais poderosos no mundo. Os estádios lotados em nossa turnê com o Metallica provam que o hard rock e o metal ainda está vivo e muito bem”, afirmou.

Após ter lançado a versão deluxe de “The Stage”, o Avenged Sevenfold vai embarcar para a segunda parte da turnê que promove o álbum. “Vamos tocar coisas que nunca tocamos antes. Não posso dizer o que se pode esperar, porque toda noite é diferente, mas estou certo de que será ótimo para nós e nossos fãs”, prometeu Zacky Vengeance.

A primeira parte da turnê passou pela Europa e contou com algumas datas nos Estados Unidos – estas, como banda de abertura do Metallica, em sua “WorldWired Tour”. Zacky não esconde sua admiração pelo quarteto thrash. “É sempre uma honra tocar com o grande Metallica. Os shows foram incríveis e, enquanto fã por toda a vida, vou guardar isso próximo ao meu coração. São ótimos caras e passaram pelos mesmos problemas graças aos quais muitas bandas não conseguem sobreviver, e, ainda assim, eles saem mais fortes do que nunca todas as noites. É uma grande lição para todas as bandas aprenderem”, afirmou.

Durante o bate-papo, Zacky Vengeance não confirmou se o Avenged Sevenfold passa ou não pelo Brasil no segundo semestre de 2018, conforme ventilado anteriormente. “No momento, não sei de nenhum plano concreto, mas estamos sempre trabalhando para encontrar nossos fãs em cada canto do planeta. É um mundo enorme e agora temos filhos pequenos e famílias para cuidar, então, turnês estão um pouco mais difíceis de serem agendadas, mas de alguma forma vamos encontrar um jeito”, disse.

 

Créditos:
Whiplash Parte 1
Whiplash Parte 2

Deixe sua opinião

Comentários do Facebook:

Nenhum comentário ainda, quer ser o primeiro?

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Último Vídeo

Turnê


    12/01 – Nashville, Tennessee
    14/01 – Grand Rapids, Michigan
    16/01 – Reading, Pensilvânia
    17/01 – State College, Pensilvânia
    19/01 – Quebec, Canadá
    21/01 – Ottawa, Canadá
    22/01 – Hamilton, Canadá
    24/01 – Green Bay, Wisconsin
    25/01 – Peoria, Illinois
    27/01 – Sioux Falls, Dakota do Sul
    29/01 – Tulsa, Oklahoma
    31/01 – Biloxi, Mississippi
    02/02 – North Little Rock, Arkansas
    03/02 – Evansville, Indiana
    06/02 – Wichita, Kansas
    08/02 – Lincoln, Nebraska
    09/02 – Cedar Rapids, Iowa
    11/02 – Fargo, Dakota do Norte
    12/02 – Winnipeg, Canadá
    14/02 – Saskatoon, Canadá
    15/02 – Edmonton, Canadá
    17/02 – Vancouver, Canadá
    28/04 – Jacksonville, Flórida
    01/06 – Nürburg, Alemanha
    03/06 – Nurembergue, Alemanha
    08/06 – Leicestershire, Inglaterra
    28/06 - Madrid, Espanha
    30/06 – Madrid, Espanha

Facebook