“Não queríamos estar rodeados de pessoas imbecis” – Zacky Vengeance

Postado por Thammy Sartori - 04/02/2017

Em entrevista para a The National Student, Zacky Vengeance falou um pouco sobre o lançamento do novo álbum, como surgiu a ideia de Inteligência Artificial, onde buscaram inspiração para as músicas e sua antiga gravadora.
Confira a tradução:

Em outubro de 2016 o Avenged Sevenfold chocou o mundo com o lançamento surpresa do seu 7º álbum. Na era das mídias sociais, onde as bandas adoram lançar o maior número de músicas possíveis antes do lançamento do álbum, os Californianos desafiaram todas as formas de convenções, não somente no lançamento repentino do álbum, mas também na música em si. Fornecendo mais de 70 minutos de puro metal com algumas faixas batendo um quarto de uma hora. The Stage talvez tenha sido a surpresa do ano para os fãs de metal.E como uma imensa rocha caindo em um lago enorme, ainda da para sentir os efeitos após o impacto inicial. Este ano, The Stage levou o Avenged Sevenfold à banda principal de vários shows no Reino Unido, com uma turnê junto ao Disturbed e In Flames.

Antes do penúltimo show, o guitarrista Zacky Vengeance, fala sobre o sucesso do álbum e o que os levaram a chegar neste ponto.

“Para nós, tudo isso era para surpreender nossos fãs. Porque no nosso último álbum, levamos três meses para lançar e sentimos o quanto nossos fãs ficaram entediados: ‘Ah, o Avenged está nos sacaneando. Eles só fazem campanha, lança logo essas músicas! Nós só queremos ouvir o álbum!’ Desta vez, não demos nada e então demos o álbum!”.

“As vendas não foram tão boas, mas até qual ponto as pessoas criticam o sucesso em quantos álbuns você vende em uma semana, do que o quão grande suas bolas são? Então para nós, eu acho que temos umas bolas enormes e fizemos algo bem excitante. –risos- E acho também que os fãs apreciaram isso”.

Um dos fatores predominantes no The Stage é o seu conceito e ideias centrais: o álbum todo aborda o tema de Inteligência Artificial, a condição humana e olhar as estrelas para obter respostas.

“Estávamos procurando e lendo muita coisa sobre o espaço e o universo. Eu mandei um artigo sobre inteligência artificial ao Matt e pensei em pegarmos essa ideia para o álbum. Ele me mandou vários artigos sobre o Bill Nye, e seu livro Undeniable (Inegável) falando sobre a evolução e nosso lugar no universo, lemos também o livro Cosmos, de Carl Sagan”.

“Então a minha mente já estava bem focada no espaço e inteligência artificial, então criei a arte e o centro do álbum. Nós queríamos juntar a tecnologia e o universo, e onde nós nos encaixávamos nisso tudo”.

A enorme criatividade de The Stage bate em contraste com o seu antecessor, Hail To The King, que foi claramente inspirado em bandas clássicas de metal como Metallica e Guns n’ Roses.

“Obviamente você consegue enxergar a grande influencia do heavy metal no Hail To The King”, Zacky admite e explica quando se trata de The Stage, “Matt ouviu alguns hip-hops obscuros e trouxe um toque de bateria que pôde transmitir ao Brooks, que de alguma forma, seria mais metal, mas foi inspirado por algum riff de hip-hop maluco ou algo do tipo. Eu não seria capaz de decifrar que veio do hip-hop. A mente de todo mundo trabalha de formas diferentes”.

Ele continua: “Nós estávamos tão focados em criar algo novo dentro do heavy metal ou do hard rock, incorporando batidas doidas e longas, tentando criar algo mais ambicioso. Nossas influencias estavam longe do que costuma ser”.

Tanto para o álbum como para a turnê no Reino Unido, Vengeance afirma que “a parte visual é tão importante quanto a música”, o diretor de arte do Avenged criou um palco bem elaborado e envolvente para o nível da arena.

“Eu fui à mais artistas do que eu gosto de mencionar, esperando que eles conseguissem entender o que eu queria, o que eu estava tentando passar para eles.”.

“Ninguém foi capaz de enxergar, então por fim, eu mesmo fiz com a ajuda do meu irmão e elaboramos a capa do álbum e o visual do astronauta.”

“Houve poucos artistas que conseguiram fazer o que nós procurávamos com aquele material, então, a mesma coisa aconteceu com o clipe. Eu tive uma ideia e queria que fosse perfeito.

Nós tivemos a sorte de encontrar o Chris Hopewell do Reino Unido, porque ele tinha a mesma visão que eu. Ele entrou na minha mente e foi divertido!”

Apesar do The Stage ter sido um grande álbum criativo para o Avenged Sevenfold, não poderia não ter controvérsias. Em outubro começou a especulação sobre o título do novo álbum da banda, então a ex gravadora da banda, Warner Bros., tratou de tentar atrapalhar o lançamento de The Stage com um cd de “Melhores Músicas”, querendo causar uma pequena confusão para os fãs da banda.

“No que diz respeito a nossa antiga gravadora, nós não tínhamos ideia que fariam algo desse tipo. Não sabíamos sobre este álbum até ser lançado. Nós achamos uma atitude meio histérica, pois eles foram enganados por um tweet falso do nosso amigo Chris Jericho. Isso nos mostrou o tipo de gravadora que eles são, eles foram conduzidos por um rumor. E foi esse o motivo do porque nós saímos de lá, não queríamos estar rodeados de pessoas… – eu odeio usar essa palavra ‘imbecis’ mas eu vou usar- de pessoas imbecis.”.

Independente disso, o Avenged Sevenfold continua sendo uma das maiores bandas de rock do século 21, e o experimental e imprevisível álbum The Stage pode provar facilmente ser um destaque em sua carreira.

Deixe sua opinião

Comentários do Facebook:

Nenhum comentário ainda, quer ser o primeiro?

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Último Vídeo

Turnê


    10/01 – Glasgow, Escócia
    12/01 – Newcastle Upon Tyne, Tyne and Wear
    13/01 – Birmingham, Inglaterra
    15/01 – Sheffield, Inglaterra
    16/01 – Manchester, Inglaterra
    18/01 – Nottingham, Inglaterra
    19/01 – Cardiff, País de Gales
    21/01 – Londres, Inglaterra
    22/01 - Londres, Inglaterra
    12/02 – Frankfurt, Alemanha
    13/02 – Hamburgo, Alemanha
    15/02 – Berlim, Alemanha
    16/02 – Düsseldorf, Alemanha
    18/02 - Amsterdam-Zuidoost, Holanda
    20/02 – Estugarda, Alemanha
    21/02 - Rudolfsheim-Fünfhaus, Áustria
    25/02 – Munique, Alemanha
    26/02 – Zurique, Alemanha
    28/02 – Lila, França
    01/03 – Luxemburgo, Luxemburgo
    02/03 – Paris, França
    04/03 – Copenhague, Dinamarca
    07/03 – Helsínquia, Finlândia
    09/03 – Estocolmo, Suécia
    10/03 – Oslo, Noruega
    07/05 – Kannapolis, Carolina do Norte

Facebook